Segunda sem carne

Segunda-feira. O começo de mais uma semana, de expectativas, metas, promessas, o recomeço. Dia propício para repensar ideias, comportamentos e atitudes. O fim de semana costuma ser farto de exageros que não são cometidos durante a semana por falta de tempo. Massas, bebidas, doces e carnes. Tudo consumido além do que nosso corpo precisa.

Por tudo isso, a segunda é uma freada no excesso. O reinício de uma rotina. Um dia em que as pessoas estão mais propensas a adotar hábitos mais saudáveis, comer alimentos mais leves. Não é atoa que este é o dia em que restaurantes vegetarianos recebem mais clientes.

Ah, segunda-feira… Você tem características realmente únicas, que nenhum outro dia tem. Um dia ideal para mudar paradigmas e, por que não, de tirar a carne do cardápio em busca de mais saúde, de agredir menos o meio ambiente, de respeitar os animais. Por que não deixar de consumir carnes nas segundas-feiras? Por que não?

A Campanha Segunda Sem Carne nos propõe essa reflexão, essa mudança de atitude, para tentar conscientizar sobre os impactos que o uso de carne para alimentação tem sobre a nossa vida. A ação convida-nos a tirar a carne do prato pelo menos uma vez por semana e a descobrir novos sabores.

Para facilitar a “missão”, a campanha disponibiliza no site saborosas receitas sem carne (http://www.segundasemcarne.com.br/category/receitas/), dicas de nutrição e informações qualificadas a respeito do tema. Além disso, o projeto mostra os motivos pelos quais devemos optar por consumir menos ou nenhuma carne, seja ela bovina, suína, de aves, de peixes ou de qualquer outra espécie. Vamos as justificativas:

Pelas pessoas
Uma alimentação centrada em vegetais favorece a prevenção de doenças crônicas e degenerativas como doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, obesidade, diversos tipos de câncer e diabetes.

Pelos animais
Atualmente, são mortos cerca de 70 bilhões de animais terrestres por ano no mundo, com a justificativa de que precisamos nos alimentar. No entanto, o reino vegetal é plenamente capaz de encher nossos pratos. Uma alimentação sem ingredientes de origem animal é ética, saudável e sustentável.

Pela sociedade
Grande parte dos grãos produzidos mundialmente vai para a alimentação de animais, incluindo 60% do milho e da cevada e até 97% do farelo de soja. Em um planeta com um bilhão de pessoas passando fome, eles poderiam ser usados para alimentação humana direta.

Pelo planeta
Já há quase 7 bilhões de pessoas na Terra e, para produzir carne para esta população, é preciso criar bilhões de animais que consomem água, comida e recursos energéticos, demandam espaço, produzem grande quantidade de excrementos, contaminam os mananciais, causam erosão e geram poluição atmosférica.

E aí, você toparia ter segunda-feira sem carne?

Anúncios

Deixe seu comentário que em breve ele será respondido. Agradecemos sua participação. Muito obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s