Papai Noel existe!

Sim, ele existe. Não só em nossa imaginação. Graças ao trabalho voluntário de padrinhos, ajudantes e de bons velhinhos a magia do natal se torna possível para milhares de crianças carentes em todo o Brasil. Com a inocência e esperança própria da infância milhares de pequenos brasileirinhos, em situação de vulnerabilidade social, tiveram seus desejos realizados. Nos últimos três anos, mais de 1,4 milhão de cartinhas enviadas para o Papai Noel dos Correios, foram adotadas e os remetentes receberam a ilustre visita do bom velhinho.

A campanha que é realizada há mais de 20 anos, já está recebendo as especiais cartas natalinas. Mas para tornar o sonho realidade, a campanha conta com dois preciosos personagens. Sem eles seria impossível concretizar a ideia. São eles os padrinhos que adotam as cartas selecionadas pelo projeto e os ajudantes do Papai Noel.

Estes últimos são responsáveis por ler, cadastrar e selecionar todas as correspondências recebidas. Serviço que exige uma multidão de colaboradores. No ano passado, por exemplo, o Papai Noel dos Correios reuniu cerca de 4 mil ajudantes em todo o país. E apesar da maior parte deles ser empregado da empresa também há espaço para você, reles mortal que com um pouco de rebolado consegue um espacinho na sua apertada agenda.

Veja só esse comovente depoimento da agente dos Correios, Roseli Aparecida dos Santos, que trabalha em São Paulo e há uma década atua como ajudante.

“Meu envolvimento na Campanha Papai Noel dos Correios começou com a leitura das cartas, há cerca de dez anos, quando foi inaugurada a primeira casinha do Papai Noel dos Correios, na sede da empresa, em São Paulo. No início, era mais difícil segurar a emoção, eu chorava ao ler aqueles pedidos simples, escritos por crianças que acreditam no Papai Noel e têm esperança de que ele realize seus sonhos. Dá vontade de ajudar todas as crianças! Ainda hoje me emociono com as cartinhas. No ano passado, por exemplo, li a cartinha de uma criança cujo pai havia falecido recentemente e ela pedia ao Papai Noel que trouxesse seu pai de volta. Esse misto de inocência e esperança me tocou muito. A emoção continua na entrega dos presentes, etapa da campanha de que também participo com muito amor, ao lado do Papai Noel dos Correios. Alguns anos atrás, o Papai Noel recebeu uma cartinha de uma menina que estava se tratando de câncer. A cartinha foi apadrinhada e fomos levar os presentes. Foi uma das entregas mais marcantes que acompanhei, pois a alegria daquela criança em ver o Papai Noel era genuína e contagiante. Ser ajudante do Papai Noel dos Correios é uma atividade que amo fazer, pois acho que essa importante ação social da empresa contribui para dar um pouco de alegria e esperança a milhares de crianças e famílias.”

Mas se você realmente não tem tempo ou não se identifica com a atividade dá ainda para se tornar um padrinho. Basta entrar em contato com os Correios, escolher a carta que irá adotar, comprar o presente solicitado e entregar a doação embrulhada em um pacote (aos Correios), com a identificação do número da cartinha escolhida. No ato de retirada da carta, os padrinhos devem informar nome e telefone para contato.

Importante lembrar de entregar os presentes nos locais e prazos definidos pelos Correios da sua cidade. Aqui em Curitiba a adoção de cartas e a entrega de presentes podem ser feita até no máximo o dia 7 de dezembro. Cada padrinho pode escolher presentear quantas crianças desejar, mas deve estar ciente de que é responsável por cumprir o que se dispôs a fazer. Uma desistência impede que a carta seja adotada por outro padrinho e que a criança realize o seu sonho de natal.

Leia as emocionantes histórias envolvendo o Papai Noel dos Correios pelo Brasil. Vale muito a pena:

http://www.correios.com.br/papainoelcorreios2012/casoscuriosos.cfm

É importante ressaltar que, apesar de mais de 1,4 milhão de cartas terem sido adotadas nos últimos três anos da iniciativa, o volume de pedidos é sempre maior do que o de crianças contempladas. Infelizmente, os sonhos de cerca de 30% das cartinhas que atendem os critérios da campanha ficam guardados nas gavetas a espera de um bondoso Humano Noel, como eu e você, que possa torná-los realidade, quem sabe em um próximo e mais feliz natal.

Alerta – Cuidado para não ser enganado! Os Correios não são responsáveis por pedidos de presentes em nome da Campanha Papai Noel dos Correios eventualmente entregues em residências ou deixados em caixas de correspondência. A campanha também não solicita presentes diretamente à população, seja por meio de carta, telefonema ou visita. Da mesma forma, os Correios não deixam cartas para adoção em residências. As cartas recebidas pelos Correios são disponibilizadas para adoção em suas unidades administrativas ou em outras unidades especificamente criadas para esse fim.

Anúncios

Deixe seu comentário que em breve ele será respondido. Agradecemos sua participação. Muito obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s