Acaba hoje a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla que começou na última terça-feira (21) e vai até hoje é promovida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). O tema da  da edição deste ano é “Em busca de igualdade. Estamos aqui!”. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), há 45,6 milhões de brasileiros que declararam ter alguma deficiência, sendo que 2,6 milhões tem mental ou intelectual.

O objetivo é discutir sobre os avanços e os desafios das políticas públicas nas áreas de educação, saúde, inclusão social, acessibilidade para a pessoa com deficiência intelectual e múltipla. Cada instituição tem a autonomia para desenvolver suas próprias ações com alunos, familiares e a comunidade. As atividades têm que estar de acordo com o tema proposto.

Além de palestras, passeatas, visitas às escolas, torneios esportivos e culturais, rodas de conversa e excursões, tem ainda a I Exposição de Artes Visuais, que acontece entre 21 e 30 de agosto, na Câmara dos Deputados, em Brasília, com telas produzidas por pessoas com deficiência intelectual e múltipla atendidas nas Apaes de todo o País. As obras falam sobre valores e conceitos que contribuem para a inclusão e a cidadania dessa parcela da sociedade brasileira.

As políticas do Governo Federal voltadas aos excepcionais se concentram no plano Viver sem Limite, cujo objetivo é garantir o acesso à educação, inclusão social, atenção à saúde e acessibilidade a pessoas com deficiência. Nove estados já aderiram ao plano, entre eles o Paraná.

O programa Benefício de Prestação Continuada (BPC) na Escola já recebeu a adesão de 2.023 municípios, que vão enviar técnicos às casas de pessoas com deficiência entre 0 e 18 anos para descobrirem as barreiras que dificultam a ida deles à escola. De estratégia semelhante, mas voltado à inclusão no mercado de trabalho, o BPC Trabalho envia equipes técnicas para pessoas com deficiência entre 16 e 65 anos que gostariam de estar trabalhando.

Para a criação de Centros-Dia de Referência, casas de apoio à pessoa com deficiência, já houve repasse de recursos do governo federal para quatro municípios: Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB). O Centro-Dia de Referência para pessoas com deficiência oferece proteção social à pessoas com deficiência e familiares em situação de vulnerabilidade. Os beneficiários são acolhidos e recebem orientações e cuidados cotidianos. Após a realização da programação diária, o usuário retorna à sua residência.

Abaixo um vídeo feito pela Federação Nacional das Apaes sobre a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

Anúncios

Deixe seu comentário que em breve ele será respondido. Agradecemos sua participação. Muito obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s